Uncategorized

Mais 37 potenciais documentários

O Centro Cultural de Macau recebeu quase quatro dezenas de propostas para o Macau Docupower 2012. Os resultados da primeira selecção feita pelo júri em todas as categorias devem ser conhecidos na próxima semana.

 

Hélder Beja

 

Houve menos candidatos ao Macau Docupower 2012 em comparação com a última edição. Na edição de 2011, cujos filmes passaram recentemente no Festival Internacional de Cinema e Vídeo, o júri seleccionou 40 projectos para a primeira fase. Agora, essa selecção ainda não está feita e contam-se 37 propostas. Aquelas que seguirão em concurso devem ser conhecidas na próxima semana, avançou o Centro Cultural de Macau (CCM) a este jornal.

O prazo de entrega terminou a 13 de Maio e, das propostas recebidas, nove são para a categoria avançada (apoio financeiro até 80 mil patacas), 15 para a categoria aberta (até 50 mil patacas) e 13 para a categoria de iniciados (até dez mil patacas).

O CCM, que no ano passado apoiou oito projectos (dois da categoria avançada, quarto da aberta e outros dois iniciados) e que nas quatro edições da iniciativa realizadas até agora já suportou 35 obras, garante que não existe um número preestabelecido de filmes que receberão financiamento. “Não há um esquema de quotas. Depende da qualidade das propostas e claro que temos imensa vontade de incluir tantos quanto possível. Esperamos boas notícias do nosso júri convidado, todos profissionais da região com experiência na área”, disse o gabinete de imprensa do CCM em resposta às perguntas do PONTO FINAL.

O júri desta edição é composto por Connie Lam, actual directora de programação do Centro de Artes de Hong Kong; Esther Yeung, directora de marketing, aquisições e vendas asiáticas da Fortíssimo Films; e Clara Choi, produtora-chefe do departamento de rádio e televisão de Hong Kong.

As equipas seleccionadas nesta primeira fase terão de apresentar até 4 de Julho um plano de produção detalhado, seguindo-se um processo de entrevistas que ditará os projectos que receberão apoio do CCM. Os contemplados terão então de apresentar obras de no mínimo 40 minutos (no caso das categorias avançada e aberta) e de pelo menos 15 minutos (no caso da categoria para iniciados). Os documentários devem estar prontos até 11 de Abril e estreiam no Festival Internacional de Cinema e Vídeo do próximo ano.

Uma das novidades deste ano é que as equipas terão acompanhamento na planificação dos documentários, dado por Clara Choi. No caso da categoria avançada, esta orientação profissional é opcional, sendo obrigatória nas restantes categorias.

 

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s