Uncategorized

Memória desenhada no Museu de Arte

Mais de 50 desenhos produzidos por 11 artistas de Macau, de forma “mais realista ou mais abstracta”, estão patentes no Museu de Arte no âmbito da exposição “Nas Comissuras da Memória: Desenhos Contemporâneos de Macau”.

O arquitecto Carlos Marreiros é um dos participantes na exposição, tendo sublinhado à Agência Lusa “a importância” da divulgação do trabalho dos artistas locais em espaços museológicos.

Marreiros participa na exposição colectiva com três desenhos de grande dimensão – um que relata o nascimento de Macau desde a Dinastia Ming, no século XVI, até à transferência da administração do território para a China em 1999, e outros dois trechos de um desenho com sete metros inserido na série “O poeta, a cidade e o mar”, em que trabalha há 20 anos.

“Nas Comissuras da Memória: Desenhos Contemporâneos de Macau” dá também a conhecer desenhos de Frank Lei, mais conhecido na fotografia, que pela primeira vez revela o seu traço ao público da região.

Outras estreia no Museu de Arte de Macau é o escultor Wong Ka Long, que  apresenta uma série de trabalhos abstractos inspirados no tema do “caos”.

Entre os artistas estão ainda Ung Vai Meng, presidente do Instituto Cultural, o pintor Konstantin Bessmertny, Lok Tai Tong, Wong Cheng Pou, Chan Kai Chon, André Lui, Lampo Leong e Christopher (Kit) Helen. A exposição está patente até 12 de Fevereiro.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s