Uncategorized

À meia-noite começa outro dia

Paris pode ser encantadora de dia, mas a partir da meia-noite ganha ainda mais magia. Não acredita? Então pergunte a Woody Allen que, este ano, nos ofereceu “Midnight in Paris”.

O improvável protagonista deste filme, que conta com a pequena participação de Carla Bruni, é Owen Wilson. Sim, o loiro – que, volta e meia, faz umas comédias típicas de domingo à tarde – interpreta o papel de Gil Pender, um argumentista de Hollywood que parte com a noiva Inez (Rachel McAdams) e os sogros para a cidade das luzes com um objectivo em mente: ganhar a inspiração necessária para escrever finalmente literatura. Podia ser este o resumo da história, mas nem Paris, nem Woody Allen gostariam de ser lembrados por tamanha banalidade. Vamos, então, aguçar-lhe o apetite.

Num jantar com os irritantes pais de Inez, Gil encontra um idiota pedante chamado Paul (Michael Sheen) e a sua esposa Carol (Nina Arianda). A partir daí, Inez só quer ouvir as opiniões e comentários que o duo de snobs gosta de partilhar, mas que são aquilo que Gil não procura.

Para não atrapalhar os planos do trio, o escritor decide vaguear pela cidade embalado por meia dúzia de copos. O resultado não é improvável e, por isso, o argumentista com aspirações a romancista perde-se no desconhecido. Quando opta por aclarar as ideias, eis que ouve o sino de uma igreja romper o silêncio com as badaladas que marcam a meia-noite.

Pelo meio de uma certa neblina, surge um táxi de outros tempos que se detém à sua frente. Os ocupantes obrigam Gil a juntar-se à festa que, sem saber, acaba por embarcar numa viagem no tempo na qual, mais tarde, encontra (e começa a tratar por “tu”) Gertrud Stein, Ernest Hemingway, Man Ray, Pablo Picasso, Salvador Dalí, Luís Buñuel, Scott e Zelda Fitzgerald. Com eles dança, bebe e conversa, entre outras coisas, sobre literatura. Sonha, partilha dúvidas e sentimentos, e, no meio de tudo isto, encontra-se.

À medida que isso acontece, começamos a notar que este Gil é também Woody. Um facto que não é, de todo, novo na filmografia do realizador que, talvez para se proteger, não esconde o protagonista num escudo “meio intelectual”. Esse papel ficou reservado à enervante personagem de Michael Sheen, que por ser o expert de serviço, torna Pender num protagonista a quem nos afeiçoamos. Até porque, à sua volta – e isto nos tempos em que não se encontra nas noites loucas de Paris de 1920 – todos se tornam insuportáveis por viverem num mundo vazio e entediante.

Um aspecto interessante deste “Midnight in Paris” tem que ver com a ausência de surpresa por parte de todos os personagens históricos que desfilam no filme. Nenhum se admira que um homem que veio do futuro possa realmente estar com eles, talvez por beberem todos eles de muito surrealismo.

O amor, claro, não é esquecido e Gil – lembrem-se, ele está noivo – deixa-se levar pela bela e doce Adriana, magistralmente interpretada por Marion Cotillard. Isto nas suas viagens no tempo, pois a paixão também desperta por uma jovem vendedora francesa de artigos vintage.

Em termos estéticos, a longa-metragem de Woody Allen é uma obra imaculada que, mais uma vez, evidencia uma excelente direcção de actores (aqui, não contamos com o caso da Madame Sarkozy). Quanto à música, à semelhança de Vicky Cristina Barcelona, o realizador pega na sonoridade local para embrulhar as cenas que transmitem uma naturalidade fora do normal. Isso é conseguido, em boa parte, pela escrita exemplar do cineasta nova-iorquino que, com menos neurose, brinda os espectadores com uma história bem humorada e inteligente.

Midnight in Paris | Woody Allen, 2011

Pedro Galinha

 

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s