Uncategorized

Homenagem ao lixo

Há de tudo: zombies, sangue, braços e pernas decepados, perseguições de carros, miúdas quase nuas, médicos psicopatas e um herói latino baixinho. A produção série B “Grindhouse: Planet Terror” de Robert Rodriguez e Quentin Tarantino – os nomes bastam para elevar as expectativas mais surrealistas – garante gargalhadas em catadupa. A dupla conseguiu o pretendido: fazer um filme tão mau, tão mau que dá a volta e fica bom.

Depois de “Death Proof”, este verdadeiro brinde ao ‘trash’ é puro entretenimento. Um vírus espalha-se pelos Estados Unidos transformando a população em asquerosos e violentos zombies, e cabe a um pequeno grupo de sobreviventes dar cabo deles todos. Da música à imagem ao estilo “película estragada”, passando por todas as possíveis frases cliché do mercado, “Grindhouse” é uma brilhante homenagem à nostalgia dos tempos idos, dos foleiros mas inesquecíveis filmes baratuchos que se alugavam nos clubes de vídeo e nunca chegavam às prateleiras das novidades, muito menos às dos clássicos.

Claro que o espectador não se deixa enganar. Há demasiados pormenores polidos para que este fosse um autêntico filme série B. A começar pelos actores: Rose McGowan (“Nip/Tuck”, “The Black Dahlia”), Freddy Rodríguez (“Six Feet Under”), Josh Brolin (“W.”, “No Country for Old Men”, “Wall Street”, “True Grit”), Jeff Fahey (“Lost”, “Law & Order: LA”), Bruce Willis (dispensa apresentações), Naveen Andrews (“Lost”, “The English Patient”). Um orçamento série B não daria para este elenco série A.

As personagens, só por si, já chegavam para umas saudáveis gargalhadas. Cherry Darling (Rose McGowan) é uma go-go dancer com vontade de mudar de vida. O filme começa com a jovem em plena performance. No final, no entanto, uma nota dramática: Cherry Darling termina o número sentada a chorar – ora, como lhe explica o patrão, “It’s the go-go dance, not the cry-cry dance”. Ela demite-se mesmo a tempo de reencontrar o antigo namorado El Wray (Freddy Rodríguez), que virá a ser nosso herói, com espectaculares dotes no que toca ao disparo de armas.

J.T. (Jeff Fahey) orgulha-se de ter o melhor restaurante de barbecue da cidade e é quase sempre visto com um avental coberto de gordura. O seu grande objectivo na vida é melhorar o tempero do entrecosto e consegue-o – é preferível não dizer como, não só para não estragar a surpresa, como para poupar estômagos sensíveis. A demanda gastronómica de J.T. é intercalada com uma furiosa luta contra os zombies que rondam o restaurante.

Entre as personagens femininas destaca-se também Dakota Block, uma médica que se apresenta composta e elegante, mas que guarda no interior do casaco – e mais tarde no cinto de ligas – um conjunto de seringas de aspecto assustador, grandes e coloridas. Com elas anestesia os pacientes do hospital com um sadismo arrepiante. Mais tarde, para gáudio dos que assistem, o marido já transmutado atinge-a várias vezes com as agulhas nas mãos, deixando-as paralisadas durante boa parte do filme. Tendo em consideração que ela também se junta ao grupo de guerrilheiros e passa boa parte do tempo a tentar fugir de manadas de zombies mutantes, a incapacidade de usar as mãos – que apenas pendem dos pulsos como se estivessem mortas – torna-se algo realmente engraçado.

O grande momento de “Grindhouse” é quando Cherry Darling, cuja perna é arrancada à dentada, deixa de ser apenas a miúda gira e passa a heroína: a perna de mesa que, de forma improvisada, lhe permitia andar é substituída por uma metralhadora. Daí para a frente, os zombies que se cuidem, porque a razia, sempre feita de minissaia, é atroz. Isto sim é cinema.

Grindhouse: Planet Terror

Robert Rodriguez, 2007

 

Inês Santinhos Gonçalves

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s