Uncategorized

Redesenhar Macau

Candeeiros, bancos, rádios, veículos. E ainda edifícios para uma cidade de um futuro próximo. Os alunos da Universidade de São José inauguraram ontem uma exposição no Centro de Indústrias Criativas onde o design é a palavra de ordem.

 

Inês Santinhos Gonçalves

 

Como podem os estudantes de arquitectura e design contribuir para o desenvolvimento da sociedade onde vivem? Foi com esta questão em mente que os alunos da Universidade de São José criaram “Visão e Protótipos”, uma exposição que ontem inaugurou no Centro de Indústrias Criativas.

A mostra resulta de uma selecção de trabalhos de estúdio produzidos durante o ano académico 2011-2012 e, segundo a universidade, “sintetiza uma abordagem holística e intensa do processo-base de aprendizagem”.

De um lado da sala, edifícios para uma cidade do futuro, mas que poderia já hoje melhorar a qualidade de vida dos habitantes. Há protótipos de abrigos para serem colocados nos trilhos de Coloane, dotados de condições básicas para caminhantes. Há projectos arquitectónicos para habitação social amiga do ambiente – um edifício “rotativo”, com espaço para mais de mil pessoas. Há modelos de bibliotecas, de vidro, amplas, com lojas.

Mas o que chama mais a atenção deste lado da exposição são os modelos para casas de apoio a sem-abrigo. Os estudantes apresentaram propostas inovadoras para integrar num espaço livre da cidade, entre a Rua Cinco de Outubro e o Porto Interior. Devido ao desenho do terreno, o edifício teria de ser triangular, abrangendo três ruas: Rua do Coronel Ferreira, Rua Nova do Comércio e Rua do Guimarães. Este abrigo para os que não têm casa poderia acolher um mínimo de 40 pessoas e ofereceria cama, comida, chuveiros e acesso a cuidados de saúde básicos.

Do lado esquerdo da sala, onde ontem foram premiadas as melhores criações, estão os objectos de design. O desafio era recriar: o banquinho doméstico, o rádio de mesa, os candeeiros de trabalho. Para que se tornem mais multiusos e amigos do design moderno e do ambiente.

Para rematar, modelos de veículos eléctricos e pequenos, uns para uso público outros para privado, alinham-se junto à janela. O vencedor desta categoria, “Leaf Link System”, da autoria de Mariana Inácio, tem como objectivo integrar-se numa cidade onde já existe o Metro Ligeiro e propõe-se a ligar as paragens do metro às zonas interiores da cidade.

“Visão e Protótipos” vai estar no Centro de Indústrias Criativas até dia 9 de Junho.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s