Uncategorized

Versalhes à portuguesa

Sem planos imediatos para vir a Macau, Joana Vasconcelos afirma-se uma admiradora das culturas asiáticas. Em Versalhes desde terça-feira, a artista expõe 15 peças com alusões a elementos da cultura portuguesa. São pontos de partida para um diálogo que, explica, não é limitado por fronteiras. Um diálogo que gostava de ter com a China.

 

Inês Santinhos Gonçalves

 

“Pensei em Versalhes desde sempre”. Pensou e conseguiu. Depois do americano Jeff Koons, do japonês Takashi Murakami e dos franceses Xavier Veilhan e Bernar Venet, Joana Vasconcelos é a primeira mulher e a mais jovem artista a expor no Palácio de Versalhes.

Por lá mostra 15 peças, algumas já conhecidas dos portugueses, como o “Coração Independente” e “Marilyn”, o par e sapatos gigante feito e panelas e tampas em aço inoxidável. Já “A Noiva”, o lustre composto por tampões higiénicos, vai ser o cartão-de-visita de outro grande evento em que a artista vai participar: a Bienal de Veneza, em 2013.

Apesar de já ter exposto em cidades como Londres, Budapeste, Veneza, Moscovo, Paris, São Paulo, Léon, Oslo, Badajoz e Barcelona, Macau, ou mesmo a China, não fazem parte de um roteiro próximo. Ainda assim, a artista afirma vontade de visitar a cidade que considera ser uma espécie de extensão do imaginário português na Ásia.

Acompanhando “com interesse” o crescimento do mercado de arte chinesa, Joana Vasconcelos salienta em especial a arte contemporânea e o “ávido mercado” que se abriu ao resto do mundo. Em termos de arte, salienta, o Oriente abriu-se ao mundo nas últimas décadas, tornando-se, assim, um destino atraente para a artista. O confronto com diferentes realidades é algo que ambiciona e acredita que terá consequências “profundamente enriquecedoras” para a sua obra.

Os elementos da cultura portuguesa presentes nas suas obras são um ponto de partida para a criação de um diálogo que não se quer limitado por quaisquer fronteiras e que, acredita, funcionaria de igual modo na China. Até as referências mais locais e ligadas à identidade portuguesa não passam despercebidas, apesar de serem recebidas de diferentes formas por diferentes públicos. Um exemplo disso é o “Coração Independente Vermelho”, que faz uma directa alusão ao tradicional coração de Viana e à jóia de filigrana tipicamente portuguesa – essa portugalidade poderá passar ao lado de um público mais afastado, mas o simbolismo universal de um coração vermelho é “acessível a todos” e ganha novas leituras dependendo dos olhos de quem o vê, acredita Joana Vasconcelos.

 

Nos passos de Marie Antoinette

 

O humor, a metamorfose, a feminilidade, esse cliché português que é a saudade, são tudo elementos que marcam o trabalho de Joana Vasconcelos e que estão bem presentes nas obras que agora, e até 30 de Setembro, ocupam as salas e jardins de um dos palácios mais icónicos do mundo.

Nas peças que seleccionou para levar a terras francesas, encontram-se as dicotomias a que já habituou o público: artesanal/industrial, privado/público, tradição/modernidade, cultura popular/cultura erudita. O seu gosto pela intervenção no espaço público e à grande escala – exemplificado anteriormente pelas obras no jardim do Museu da Cidade e na Torre de Belém, em Lisboa – confirma-se através das peças “Blue Champagne”, “Pavillon de Thé” e “Pavillon de Vin”, colocadas no exterior.

“Quando percorro os salões do Palácio e os seus jardins, sinto a energia de um espaço que gravita entre a realidade e o sonho, o quotidiano e a magia, o festivo e o trágico. Oiço ainda o eco dos passos de Marie Antoinette, a música e o ambiente festivo dos salões. Como seria Versalhes se aquele universo exuberante e grandioso fosse transferido para os nossos tempos?”. As 15 peças que apresenta são, talvez, uma tentativa de responder à questão. Exuberantes, desmesuradas, contraditórias, reinventam uma Versalhes da modernidade.

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s