Uncategorized

Encontro entre duas gerações de artistas locais

A Art Macao deu a Gary Mok a responsabilidade de fazer a curadoria de uma exposição de artistas locais para acompanhar a feira. O resultado é “Hoje e Amanhã”, mostra que reúne autores já com uma longa carreira, como Mio Pang Fei, Carlos Marreiros, Konstantin Bessmertny e José Drummond; e artistas de uma geração que está agora a dar os primeiros passos, casos de Fortes Pakeong Sequeira, Lai Sio Kit e Ann Hoi. Os trabalhos apresentados vão da pintura a óleo à gravura e fotografia, do vídeo à escultura em papel.

“Estão representados artistas com idades que vão dos 27 aos 77 anos. Há um espaço de 50 anos entre eles e a ideia era também promover esse diálogo, entre o que já foi feito e o que está a ser feito agora”, explica o curador.

Cada artista apresentará três a quatro trabalhos, com excepção de Pakeong Sequeira, que participará com uma série de 12 peças de menor dimensão. Gary Mok vê esta como uma “boa oportunidade” para os artistas locais mostrarem o seu trabalho, e quem sabe para venderem algumas das suas obras, se bem que defende que esse não deve ser o maior objectivo. “Queremos fazer qualquer coisa diferente, que tenha um significado. Para nós uma feira de arte é uma novidade e não sabemos como vai correr, mas não queremos que seja qualquer coisa meramente comercial”, aponta o também membro do comité organizador da Art Macao.

Gary Mok lembra que a feira “está apenas agora a entrar no mercado de arte” e por isso não acredita em números impressionantes de vendas ou negócios gerados. “Julgo que ninguém na organização tem essa expectativa. É preciso tempo para construir uma feira de arte.”

A inauguração está marcada para 30 de Maio às 14h30. Nesse mesmo dia, haverá também um recital de piano intitulado “Music in Colors”, por Keren Hanan, às 16h30, e uma palestra sobre investimento em arte, marcada para as 17h30, por Martin Bremond, especialista da Artprice em investimento neste sector. Nos dias seguintes continuarão as sessões, com vários convidados, sendo que a 1 de Junho, pelas 16h, é a vez de o próprio Gary Mok reflectir sobre a arte contemporânea de Macau

Depois dos dias em que estará montada no Venetian – tal como a feira, de 30de Maio a 2 de Junho – a exposição pode ter como destino outra localização em Macau, que está ainda a ser acertada. “Espero que consigamos levar a exposição para outro local, mas nem sempre é fácil encontrar lugares para expor em Macau”, conclui Gary Mok. H.B.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s