Uncategorized

Um fenómeno chamado Vicki Zhao

PARAGRAFO 127-1“So Young” está nos cinemas de Macau e é a primeira obra da realizadora e também actriz Vicki Zhao. Entrou directamente para o top 10 dos filmes que mais facturam nas bilheteiras da China Continental desde sempre. Harriet Wong, cineasta de Macau e colega de Zhao na Academia de Cinema de Pequim, ajuda-nos a perceber porquê.

Hélder Beja

Os alunos do curso de mestrado do departamento de Realização da Academia de Cinema Pequim estão no auditório para mais uma aula. Numa das filas, há uma mulher para onde fogem todos os olhares, como se fosse ela o centro das atenções em vez do cineasta convidado, que está ali para dar a palestra. Essa mulher é Vicki Zhao, famosa actriz tornada realizadora, autora do filme “So Young”, filme do seu projecto de final de curso que em menos de nada se transformou num dos maiores êxitos de bilheteira de sempre na China Continental, já tendo facturado mais de 700 milhões de yuan.

É possível imaginar a cena anterior através da descrição que a cineasta e estudante de Macau Harriet Wong faz. “Alguns dos meus colegas vêem-na na escola, a assistir às aulas, e vêm-me contar. Acho que isso de algum modo é inspirador para eles, porque ela já é uma grande estela, que sai dessa ilha de glamour para vir ouvir os professores. Aqui somos todos iguais e todos os sonhos parecem possíveis, desde que tenhas a força para persegui-los”, diz a jovem realizadora de 26 anos, a primeira de Macau a frequentar o Mestrado em Realização na academia da capital. “Pessoalmente, isso [o facto de ser colega de uma actriz famosa] não me interessa muito.”

“So Young”, o filme, atingiu as bilheteiras do Continente como um asteroide. O nome de Vicki Zhao, popular desde 1999, quando interpretou a personagem Xiaoyanzi na série de TV “Princess Pearl”, pesou muito. “Acho que o sucesso é acima de tudo por causa de Vicki Zhao e da sua popularidade. Toda a geração dos anos 1980 e 1990 viu essa série. Então, havia grande expectativa em relação a este filme e à estreia dela enquanto realizadora.”

O filme arranca nos anos 1990 e narra a história da estudante Zheng Wei (Yang Zishan) que, fascinada pelo amigo de infância Li Jang (Han Geng), decide segui-lo para a mesma universidade. Mas a vida universitária, a paixão que desenvolve por Chen Xiaozheng (interpretado pelo actor taiwanês Mark Chao Yu-ting) e as suas companheiras de dormitório – Ruan Guan (Maggie Jiang Shuyin), Li Weijun (Zhang Yao) e Zhu Xiabei (Liu Yase) – acabam por complicar as coisas e envolvê-la numa teia amorosa.

Harriet Wong entende o sucesso de “So Young”, filme que já viu, mas não se desfaz em elogios. “Acho que não tem nada de errado em termos técnicos e cinematográficos. Foi a história que me baralhou um pouco, mas que ao mesmo tempo me fez pensar bastante. Não diria que adoro o filme, mas foi um bom exemplo para mim, para eu aprender mais sobre este género comercial e também sobre o mercado na China, perceber o que é que as pessoas gostam de ver”, continua a estudante que vive em Pequim há oito anos. Wong considera que os recentes casos de sucesso comercial no cinema chinês, quase todos longe dos filmes generosos em efeitos especiais, faz com que “os jovens realizadores estejam satisfeitos e esperem que possa haver uma boa reacção comercial aos seus trabalhos”.

Juventude perdida

O filme de Vicki Zhao é baseado no romance “To Our Youth That is Fading Away”, de Xin Yiwu, e tem argumento assinado por Li Qiang. O título do filme esteve para ser “A Tribute to Youth”, mas a realizadora de 37 anos decidiu criar toda uma ponte entre o que estava a fazer e a banda britânica Suede, que tem uma canção com o título ‘So Young’. É tanto assim que, perto do fim, o casal que sustenta a narrativa tenta encontrar-se num concerto de Suede em Pequim.

Além do peso da sua presença atrás da câmara, a cineasta acredita que o filme está a chegar a tantas pessoas porque toca um ponto essencial da vida destas gerações. “Na China Continental não tínhamos juventude. Estávamos todos ocupados a trabalhar no duro durante os nossos anos enquanto jovens”, disse Vicki Zhao em entrevista ao South China Morning Post. “Estávamos a estudar no duro, a trabalhar no duro, a casar e a comprar um apartamento, a lutar para dar a melhor educação aos nossos filhos. A pressão para tentar sobreviver é muito pesada na China.”

Zhao, que enquanto actriz participou em grandes êxitos de bilheteira, como “Shaolin Soccer” (2001), “Red Cliff” (2008) e “Painted Skin” (2008), diz-se razoavelmente surpreendida com o enorme sucesso de bilheteira desta sua primeira experiência na realização, mas não por completo. “Esperava que os resultados de bilheteiras fossem bons, mas o facto de serem assim tão bons é uma boa surpresa. Trabalhei dois anos neste filme e acho que hoje não há muita gente disposta a passar dois anos com o mesmo filme. Por isso, mesmo antes das estreia, sabia que este filme iria correr bem.” Acima de tudo, esta natural de Anhui, com uma carreira já construída à frente das câmaras, tinha como principal preocupação não fazer um filme do qual se envergonhasse. “Não queria que as pessoas se rissem de mim, não queria envergonhar-me. Foi por isso que tive de dar tudo e fazer alguma coisa de que pelo menos me sentisse orgulhosa.”

Vicki Zhao teve como produtor do seu filme o influente cineasta de Hong Kong Stanley Kwan Kam-pang. Apesar de ainda não pensar em novos projectos enquanto realizadora, tem um princípio claro: “Não realizarei um filme em que actue, e não serei actriz num filme que realize – porque nenhuma dessas tarefas é fácil. Se quiser provar que sou talentosa em diferentes áreas, posso interpretar para outros realizadores e realizar os meus próprios filmes.”

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s