Uncategorized

A família e os jovens segundo a câmara

PARAGRAFO 129-1A Associação Sin Meng e a Fundação Macau encomendaram e financiaram uma curta-metragem do realizador de Hong Kong Cheung King Wai. “Hill of Ilha Verde” fala da juventude e da desunião familiar.

Kelvin Costa 

Totalmente filmada em Macau, a curta-metragem ficcional “Hill of Ilha Verde” tem como temas a adolescência e os conflitos familiares, procurando pôr a descoberto aspectos não evidentes na deslumbrante ilusão da cidade.

O filme teve a sua estreia nos cinemas Galaxy UA em Maio após um período de quatro meses de rodagem e de seis meses dedicados à sua produção.

A obra foi filmada pelo realizador Cheung King Wai, de Hong Kong, vencedor de prémios de cinema na região vizinha e em Taiwan. Com o documentário “KJ: Music and Life” recebeu a distinção de melhor obra da Associação de Críticos de Cinema de Hong Kong e foi também aplaudido como melhor novo realizador nos prémios de Cinema de Hong Kong, em 2008. Já em 2010, a curta-metragem “Crimson Jade” valeu-lhe um Golden Horse no Festival de Cinema de Taipé.

O projecto de “Hill of Ilha Verde” foi encomendado pela Associação Sin Meng, organização social liderada por Melinda Chan, também deputada à Assembleia Legislativa. O drama conta a história dos membros de uma família desfeita, onde se acumula uma série de problemas desde violência doméstica a doenças do foro mental, passando pelo consumo juvenil de drogas.

“O filme é pleno de conteúdos sólidos, que reflectem problemas dos jovens em Macau. O objectivo é levar as pessoas locais a pensar no que realmente é importante para a sociedade e para as famílias”, entende Melinda Chan.

“Não se trata de um filme comercial e a produção é financiada pela Fundação Macau. Não poupámos quaisquer esforços no apoio a várias actividades de caridade e estamos satisfeitos por ver este filme tornar-se uma realidade”, diz a dirigente associativa.

Durante a fase de pré-produção, o realizador Cheung King Wai visitou a cidade e teve a oportunidade de conversar com vários adolescentes com problemas comportamentais.

 

Uma história real

 

Cheung procurou conhecer as necessidades actuais dos jovens, tanto a nível físico como mental, deslocando-se a escolas e a outros locais por estes habitualmente frequentados. O objectivo era compreender a forma como os jovens se relacionam com amigos e familiares.

“A união e a compreensão mútuas são os dois grandes aspectos explorados no filme. Na verdade, baseamo-nos numa história real com que nos deparámos em Macau. Queremos contar a história de uma jovem rapariga de uma família desfeita que cresce como pessoa durante uma noite nesta cidade deslumbrante”, explica o realizador.

Cheung entende que “todas as famílias têm, até certo ponto, os seus segredos, sobre os quais se mostram relutantes em falar e que guardam apenas para si”. “Somente através de uma comunicação sincera e de compreensão é possível encontrar uma solução para os problemas”, defende.

As filmagens de “Hill of Ilha Verde” começaram no início de Dezembro de 2012, após seis meses de pré-produção, investigação e escolha de actores. A maior parte do elenco e dos membros da equipa de produção foi recrutada localmente.

“A produção teve como objectivo atrair e inspirar os jovens talentos para que se dêem conta do seu potencial e se abram a novas oportunidades que estão para além das indústrias do jogo e do turismo”, destaca Melinda Chan.

A dirigente da Sin Meng, e candidata às eleições legislativas, diz acreditar que esta produção tem capacidade para estimular as indústrias criativas locais e libertar o potencial dos jovens locais que se interessam pela indústria cinematográfica.

“Actualmente, estamos a exibir o filme em várias universidades e escolas secundárias. Queremos debatê-lo com estudantes de diferentes faixas etárias, numa espécie de palestras para a juventude”, revela Chan.

“Estamos muito satisfeitos com o filme. Cheung King Wai fez um óptimo  trabalho em muito pouco tempo. A sua reflexão sobre os problemas juvenis é espantosa. Através do seu olhar, consegue levar o público a reflectir com cuidado sobre o que verdadeiramente a família significa para nós”, conclui.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s