Breves

Prémios literários

Pela primeira vez na sua história, o Man Booker Prize foi atribuído a um autor norte-americano. Paul Beatty (na foto) foi o contemplado deste ano, com o livro The Sellout, uma sátira sobre a política e a xenofobia nos Estados Unidos da América. Em França, Marcus Malte venceu o Prémio Femina com o romance Le Garçon (Zulma), e foi acompanhado no anúncio pelo escritor americano de origem libanesa Rabih Alameddine, distinguido com o romance Les Vies de Papier (Les Escales) no mesmo prémio, mas na categoria para melhor romance estrangeiro (categoria que incluía Gonçalo M. Tavares e Valério Romão na lista de finalistas). Em Portugal, o Prémio Leya deste ano ficou por atribuir, tendo o júri considerado que nenhum dos originais a concurso reunia as qualidades exigidas estrangeiro. Já o Grande Prémio de Romance atribuído pela Associação Portuguesa de Escritores e pela Direcção Geral do Livro, dos Arquivos e das Bibliotecas distinguiu postumamente o autor Paulo Varela Gomes e o livro Era Uma Vez em Goa (Tinta da China). Quanto ao Nobel da Literatura, já se sabe que Bob Dylan não o aceitará, mas várias notícias em jornais mundiais dão como certo que pedirá à Academia Sueca que entregue o dinheiro a uma causa política ou social com a qual se identifique. Será preciso esperar por Dezembro para o confirmar.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s