Navegar É Preciso

Navegar É Preciso

O subtítulo pode trazer ecos de imprensa de linha única, mas Pernambuco tem pouco de discurso oficial. Publicado pela Cepe Editora, com expediente do Estado de Pernambuco, o suplemento cultural Pernambuco dedica aos livros e à literatura uma atenção particular, sem deixar de passar pelo cinema, pelo teatro, pelas artes plásticas. No site pode descarregar-se o documento PDF que reproduz na íntegra a versão impressa do suplemento, mas as actualizações regulares vão alimentando a publicação com outros conteúdos, umas vezes recuperados de edições mais antigas, outras vezes inéditos.

A última edição impressa dedica a capa a Carlos Drummond de Andrade, poeta maior da constelação brasileira, cronista de mão cheia e uma das referências sem a qual seria difícil ler e compreender o Brasil do século XX. Num artigo assinado por Tarso de Melo, percorre-se a obra do autor lendo os seus ecos no tempo em que viveu, mas também, gesto aplicável unicamente a um grande escritor, nos tempos que o antecederam e nos que lhe sucederam: «Drummond é o epicentro da onda forte que a poesia brasileira de seu tempo fez em nossa literatura. Não é questão de dizer que Drummond é o maior ou o mais importante ou algo que o valha, até porque Drummond escreve entre gigantes, tendo ao seu redor Mário, Oswald, Cabral, Murilo, para ficar apenas em alguns poetas que estavam mais por perto. É apenas que reconhecer que na vasta produção de Drummond, que se estende dos anos 1920 aos anos 1980, se conjuga o que há de mais impactante na poesia que vem do Modernismo, com o tanto que essa poesia diz a respeito da poesia e do país que antecedem em séculos o próprio modernismo, enfrenta os dramas da primeira metade do século XX num mundo em guerra e, daí em diante, retrata o que sobrou e o que se tenta fazer do mundo.» Para além da atenção focada em Drummond, há outros livros, crónicas e um conjunto de inéditos de Emily Dickinson traduzidos para português.

No site, alguns dos artigos da edição impressa já estão em destaque, mas vale a pena percorrer o espaço e encontrar uma antevisão da Festa Literária Internacional de Paraty, a acontecer no próximo mês de Julho, textos sobre Euclides da Cunha, Graciliano Ramos ou Machado de Assis, uma reflexão sobre a tradução a partir do trabalho de verter os poemas de Wislawa Szymborska para português ou um artigo de Julián Fuks publicado no ano em que Gabriel García Márquez passou a ser octogenário. Tudo leituras que valem o gesto de suspender a navegação desordenada e ancorar uns momentos neste Pernambuco.

http://www.suplementopernambuco.com.br

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s