Crónica

Escrita na Brisa (Yao Feng)

Jantar no Clube Militar

Sabes que não sou sócio este clube nem sou sócio de nenhum clube, visto que detesto o sistema de associado e o de VIP. Mesmo assim, tenho imenso gosto de jantar contigo aqui, a uma mesa ao fundo, afastada de rostos conhecidos.

Não pode faltar o vinho. Um bom vinho alentejano faz-nos saborear frutos de Setembro, ou aproximar-nos do sol, da cal ou da sombra de um pinheiro. O vinho também evoca a paisagem.

Não pode faltar o bacalhau grelhado que nos leva a provar, com a ponta da língua, a importância do sal para um prato, como se ao nosso amor não pudessem faltar nem o sal nem o açúcar. O branco no branco. Os dois completam-se e enriquecem-se mutuamente à luz da cumplicidade.

Sem a companhia do açúcar, o sal sente-se solitário. E com a ausência do sal, o açúcar pode ficar triste por ser demasiado doce.

Tenho de ser grãos de sal para a tua vida”, mas não visa fazer-te lágrimas salgadas.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s