Breves

Chapas Sínicas na Memória do Mundo

A colecção documental de “Chapas Sínicas”, composta pelos Registos Oficiais de Macau durante a Dinastia Ming, integra desde o final de Outubro o Registro da Memória do Mundo, uma lista de património documental da responsabilidade da UNESCO. A candidatura desta colecção foi uma iniciativa conjunta do Arquivo Nacional da Torre do Tombo de Portugal e do Arquivo de Macau. Para além das “Chapas Sínicas”, mais duas compilações de documentos históricos de origem portuguesa deram entrada neste Registo da Memória do Mundo, “Registo do Livro de Vistos concedidos pelo Consul Português em Bordéus, Aristides Sousa Mendes (1939-1940)” e o “Códice Calixtinus da Catedral de Santiago de Compostela e outras cópias medievais do Liber Sancti Jacobi: As origens ibéricas da tradição Jacobeia na Europa”, esta última resultado de uma candidatura conjunta entre Espanha e Portugal.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s