Crime secundário
Crítica

Crime secundário

Por Sara Figueiredo Costa Rubem Fonseca morreu no passado mês de Abril e a sua editora portuguesa, a Sextante, abriu uma excepção para o homenagear, fazendo de O Doente Molière o único livro publicado durante as semanas de paragem forçada pela pandemia. Não é um livro recente, nem sequer inédito em Portugal, onde já havia … Continuar a ler

Camada sobre camada
Crítica

Camada sobre camada

por Sara Figueiredo Costa Dizem-se muitas coisas peremptórias sobre a China, tantas vezes reduzindo o país a uma uniformidade tão despojada de sentido perante a sua dimensão como ineficaz para descrever as complexas realidades que a compõem. Karoline Kan escreve este livro com a mente focada no objectivo de contrariar tamanha peremptoriedade, como afirma logo … Continuar a ler

Um enigma de barbas
Crítica

Um enigma de barbas

por Hélder Beja Pessanha o jurista, Pessanha o cidadão participativo e patriótico, Pessanha o alquimista da língua, o poeta da ausência e da despertença, o sinólogo, o contista, o pretenso orientalista, o inspirador de outros autores e escritos, Pessanha o transgressor. É assim, em muitas das suas facetas, que o volume Camilo Pessanha – Novas … Continuar a ler